As linguagens de programação mais bem remuneradas em 2022

Há muito que as posições ligadas às tecnologias da informação (TIs) oferecem condições laborais apetecíveis e o domínio das linguagens de programação abrem caminhos e fazem-nos olhar para o futuro de forma promissora.

Como tal, existem sempre as linguagens preferidas e as que mais são usadas. Claro que há também as mais lucrativas e que rendem mais aos programadores.

Um relatório lançado pela landing.jobs, ajuda-nos a perceber o estado deste sector em 2022 e mostra-nos quais as linguagens de programação preferidas pelos programadores e também as mais bem remuneradas.

Vejamos então, quais as linguagens de programação mais bem pagas no mundo em 2022.

Quanto ganha um programador em Portugal?

Segundo o relatório, publicado num artigo pela Exame Informática, um diretor de tecnologia (CTO) recebe, em média, 50 mil euros brutos anuais em Portugal.

Mas mesmo dentro daquela que é considerada a posição de topo no setor tecnológico, há salários que ultrapassam os 68 mil euros brutos anuais.

Por exemplo, um programador front-end, com pouca experiência, pode receber um salário médio de 20 mil euros brutos anuais.

No relatório da Landing.jobs, podemos perceber ainda que os trabalhadores freelancers ganham, em média, mais 45% do que os que têm vínculo contratual com uma empresa.

Remuneração por linguagem de programação

Ainda no mesmo relatório, conseguimos perceber que as linguagens de programação mais populares, não são as que oferecem a melhor remuneração.

Linguagens menos utilizadas como Perl, Lua, Elixir e outros são mais bem pagas. As regras de escassez justificam o porquê.

Caso decida investir numa dessas linguagens, certifique-se que as domina, uma vez que não existem muitos cargos disponíveis para estes tipos de linguagem de programação.

Curso de programação em Lisboa

A Wild Code School é uma escola líder na Europa na área das Tecnologias, que oferece programas de formação em mais de 20 campus de forma presencial, remota ou híbrida.

Se procura um curso de programação em Lisboa, saiba que a Wild Code School, disponibiliza programas intensivos de 3 meses a 5 meses para adultos a partir dos 18 anos e sem pré-requisito de programação. Este bootcamp, vai ajudá-lo a mudar de carreira e tornar-se num Fullstack Web Developer.

 

As 5 principais linguagens de programação

No ranking das linguagens mais utilizadas, a Python aparece em primeiro lugar, seguida pela Java e Typescript.

Por fim, no último lugar da tabela, sendo as linguagens que oferecem a pior remuneração, aparecem PHP, Visual Basic e VB.NET.

A variação salarial média entre as 5 principais linguagens de programação mais usadas é baixa, provavelmente devido à massificação do seu uso.

Python

Sendo uma linguagem relativamente fácil de aprender que oferece sintaxes poderosas e simples, a Python é muito popular.

É bastante usada no setor de cibersegurança e engenharia de dados.

JavaScript

A linguagem oferece ferramentas para o desenvolvimento de aplicações web interativas e é bastante utilizada para a construção de páginas dinâmicas na web e na cloud.

TypeScript

Esta linguagem orientada a objetos extremamente maleável, oferece uma estrutura mais sólida do que o JavaScript, e atualmente é uma das favoritas dos desenvolvedores.

Java

Com mais de 25 anos de idade, a linguagem orientada a objetos conseguiu atualizar-se, incorporando recursos de outras opções.

O legado deixado em vários softwares faz com que seja uma linguagem com relevância no mercado.

C/C/C++

Embora seja mais difícil de aprender e não tenha os recursos poderosos de outras linguagens, C é muito utilizada na Internet das Coisas e em bancos de dados, servidores e aplicações desktop — por isso, quem domina essa opção consegue facilmente uma vaga no mercado de trabalho.

É interessante que a C, sendo uma linguagem usada principalmente em ambientes corporativos, tenha aparentemente salários menores do que outras linguagens.

Já a Python parece estar em plena expansão na Europa, tanto em número de profissionais como no salário médio.

 
Gonçalo Sousa
Gonçalo Sousa

Sou o fundador da Beat Digital, agência de marketing digital que executa Projectos 8 Ps, assim como do Blog Estratégia Digital, que foi criado em 2013 com o objectivo de estimular o estudo de marketing digital em língua portuguesa. Sou jornalista de formação, mas encontrei nesta área multi-disciplinar uma nova linguagem de comunicação que pratico diariamente com muito entusiasmo.

Artigos: 122

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *