A Arte dos Links Internos: Keywords, Páginas de Serviços e Melhores Práticas de SEO

Quer que o seu site apareça na primeira página dos motores de busca quando alguém pesquisa pelos seus serviços? Então a leitura deste pequeno artigo é obrigatória.

No mundo digital de hoje, a estrutura, apresentação e forma como os conteúdos são mostrados no seu site, têm imenso peso na determinação do seu sucesso online. No centro dessa estrutura, encontramos os links internos, uma estratégia que pode não ter o glamour dos links externos, mas que, se bem executada, pode elevar o SEO do site a um novo patamar.

Neste artigo, vamos abordar, de forma muito ligeira, a arte de usar keywords para links internos, particularmente com foco nas páginas de serviços.

1. Keywords vs Long Tail Keywords: Qual a Diferença?

Antes de irmos mais a fundo, é vital compreender a diferença entre keywords e long tail keywords:

•          Keywords, ou palavras-chave, são geralmente termos mais curtos, amplos e frequentemente pesquisados. Por exemplo, “marketing” ou “gestão”.

•          Long Tail Keywords, ou palavras-chave longas são frases mais longas, específicas e menos frequentemente pesquisadas, mas que, quando utilizadas, muitas vezes conduzem a conversões mais altas. Por exemplo, “estratégias de marketing para pequenas empresas” ou “gestão de equipas de marketing eficaz”.

Embora as keywords possam atrair mais pesquisas devido à sua amplitude, as long tail keywords tendem a atrair tráfego mais qualificado e específico, muitas vezes com uma intenção clara de compra ou ação.

2. Compreendendo a Importância: O que são Links Internos?

Os links internos são referências clicáveis para outras páginas web no mesmo domínio. São amplamente utilizados na navegação de sites para facilitar a movimentação dos visitantes entre páginas dentro do mesmo domínio.

Os links internos ajudam os utilizadores e os motores de busca a navegar pelo seu site, distribuindo assim o “juice” ou poder do SEO de uma página para outra. Mas os benefícios destes links vão muito além do SEO:

• Navegação: Facilitam a navegação pelo seu site.

Distribuição de Autoridade da Página: Distribui a autoridade de uma página popular para outras que necessitem de um impulso.

Definição da Arquitetura e Hierarquia do Site: Ajudam a definir a arquitetura do site e a encaminhar os utilizadores numa “jornada” específica.

No entanto, quando se trata de páginas de serviços, os links internos têm uma importância ainda maior. Estas páginas são frequentemente as que se deseja que os visitantes vejam e interajam, levando a possíveis conversões.

 

3. O Delicado Equilíbrio: Quantas Keywords Devemos Associar a uma Página de Serviços?

Por vezes, os clientes sentem a tentação de querer incluir dezenas de keywords numa única página de serviços. No entanto, inundar uma página ou artigo com demasiadas keywords, long tail ou não, pode prejudicar a sua eficácia.

Os motores de busca, como o Google, valorizam o conteúdo relevante e bem escrito. Inserir demasiadas keywords pode tornar o conteúdo forçado e menos natural, diminuindo a sua qualidade aos olhos do visitante e dos motores de busca. Aqui está um guia que pode ajudar:

Micro Empresas ou Startups: Muitos especialistas aconselham concentrar em 5-10 palavras-chave e apoiar aquelas com long tail keywords pertinentes, se a empresa oferece, por exemplo, até 4 serviços.

Pequenas e Médias Empresas: É frequentemente recomendado focar em 10-20 keywords principais e depois apoiar essas com long tail keywords relevantes.

Grandes Empresas ou Serviços Complexos: Para empresas maiores ou aquelas que oferecem uma ampla gama de serviços, não é incomum focar em 20-50 keywords principais, complementadas por long tail keywords relevantes.

No entanto, não existe uma resposta única!

A sua estratégia deve ser baseada numa pesquisa minuciosa de keywords e numa clara compreensão dos seus objetivos de negócio, do panorama competitivo (…) e, sobretudo, das necessidades e comportamentos específicos do seu público-alvo. Lembre-se que qualidade e relevância muitas vezes superam a quantidade.

4. Links internos só para as páginas de serviços? De maneira nenhuma!

É claro que inicialmente devemos incitar os visitantes a irem (e converterem) às páginas dos serviços. Mas mesmo após conhecer melhor um serviço, um visitante pode não estar preparado para efetuar uma compra ou efetuar a ação que pretendemos.

Devemos então, incentivar os visitantes a realizar ações adicionais, como aprender mais sobre a empresa ou outros serviços, subscrever a newsletter ou simplesmente explorar outros tópicos de interesse, incluindo links para outros artigos do blog.

Ao dar a possibilidade do visitante facilmente poder aceder e conhecer outros conteúdos, está a melhorar a experiência de utilização dos mesmos, aperfeiçoando também o seu funil de vendas e otimizando o SEO do seu site.

Próximo Passo: A Importância dos Links Externos

Depois de aperfeiçoar a sua estratégia de links internos, o próximo grande passo é explorar o poder dos links externos. Os links externos, também conhecidos por backlinks, são vitais para a autoridade e reputação do site aos olhos dos motores de busca. Representam um voto de confiança de outros sites e, quando adquiridos de fontes de alta qualidade (DA – autoridade do domínio), podem impulsionar significativamente o seu SEO.

Conclusão

Os links internos são uma ferramenta poderosa na caixa de ferramentas do SEO. Usada estrategicamente, especialmente para páginas de serviços, pode conduzir os utilizadores numa jornada coesa através do site, levando a uma maior interação e potencialmente a taxas de conversão mais elevadas.

 
Miguel Silva
Miguel Silva

Ajudo PME, organizações e grandes empresas a otimizar e desenvolver a sua presença na Internet de forma eficaz, com o objetivo de angariar clientes e/ou aumentar as vendas, ao mesmo tempo que constroem a sua reputação online. Por isso fundei o Blog Ecossistema Digital.

Artigos: 116

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *