Home / Desenvolvimento de Sites /

CMS: Para que serve um Sistema de Gestão de Conteúdos?

sistema de gestão de conteúdos

CMS: Para que serve um Sistema de Gestão de Conteúdos?

O Sistema de Gestão de Conteúdos (Content Management System – CMS) é o ingrediente que permite criar, gerir e utilizar de maneira eficaz o seu website todos os dias. No Blog Ecossistema Digital já dei atenção à importância dos servidores e dos domínios, vamos desta vez está na hora de falar sobre a plataforma que lhe irá permitir criar, editar, gerir e publicar os conteúdos que deseja ver online.

Afinal de contas, o que é um CMS? Quero ser bastante direto a responder  a esta pergunta. Pode dizer-se que um CMS é semelhante a um framework (um quadro de referência) de website pré-estruturado com recursos básicos disponíveis de usabilidade, visualização e administração do website. É um sistema que permite a criação, armazenamento e administração de conteúdos de forma dinâmica, através de uma interface de acesso via Internet.

Um CMS profissional, permite que a empresa tenha total autonomia sobre o conteúdo e evolução da sua presença na internet e dispense a assistência de terceiros ou empresas especializadas para manutenções de rotina. O principal intuito de uma empresa em optar pelo uso de um CMS é tornar mais ágil o processo de atualização do seu website, permitindo até que os colaboradores da empresa atualizem diretamente as suas respectivas áreas se tal for necessário.

Mas não se assuste: habitualmente, os sistemas CMS de qualidade não requerem competências além dos conhecimentos necessários para um utilizador.

Para publicar conteúdos tem que ter ao seu dispor um interface intuitivo, equipado com um conjunto de aplicativos e ferramentas que o ajudam a executar tarefas específicas. Não tem de lidar diretamente com códigos complicados: basta inserir os conteúdos e clicar nos botões certos para fazer negritos, hiperligações, inserir imagens, entre outros.

No mercado digital existem inúmeras opções à disposição dos empreendedores, desde as mais simples e conhecidas, como é o caso do WordPress e do Joomla, às opções mais sofisticadas como o Prestashop, pensada já em certos modelos de website, nomeadamente as lojas de comércio eletrónico.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *