Home / Marketing Digital /

144 museus portugueses passam a integrar plataforma online RMI

museus portugueses

144 museus portugueses passam a integrar plataforma online RMI

O Registo de Museus Ibero-Americanos (RMI) é a plataforma virtual dos museus da Ibero-América, que atualmente conta com um diretório online de mais de 9 mil museus de 12 países — com as suas características e serviços mais relevantes — apresentando a diversidade dos museus da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, Equador, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai.

O RMI é um projeto realizado pelo Programa Ibermuseus, por meio do Observatório Ibero-Americano de Museus. É uma ferramenta para consulta especializada que disponibiliza informações e dados sobre os museus de cada país que o integra. Realizado de forma colaborativa, trata-se de um recurso em contínuo crescimento e atualização.

Elaborada desde 2011 com a participação ativa dos países membros do Ibermuseus, o RMI  é um espaço de encontro, intercâmbio e divulgação sobre os museus, que pretende reuní-los e evidenciá-los, tornando-se um espaço de conhecimento sobre essas instituições e aproximando-as da sociedade.

Em declarações à imprensa, o subdiretor-geral do Património Cultural David Santos revelou que a criação desta plataforma internacional é um dos projetos mais importantes do Ibermuseus, proposto há uma década, no I Encontro Ibero-americano de Museus, em Salvador da Bahia, no Brasil.

“É um projeto extremamente importante no setor dos museus, porque dá acesso a informação ao público em geral sobre mais de 9.000 museus e possui uma parte, mais restrita, para uso de investigadores e profissionais desta área”, explicou em entrevista à imprensa portuguesa.

Museus Portugueses: entenda mais sobre o RMI

O projeto RMI foi lançado no dia 28 de junho, no Museu da América, em Madrid, recordando a assinatura da Declaração da Cidade de Salvador, com a finalidade de “seguir o caminho da cooperação e do diálogo, com vista ao fortalecimento de políticas públicas para o desenvolvimento do setor, considerando os museus como verdadeiras ferramentas de transformação social”.

Este projeto internacional do Ibermuseus – que reúne 22 países, incluindo Portugal – contou com a colaboração da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), representada no Observatório Ibero-Americano de Museus, onde foi incluída informação de todos os museus da Rede Portuguesa de Museus.

De acordo com David Santos, a página online foi criada com diversos filtros que dão acesso aos países e respetivos museus por tipologias, fornecendo informação variada das suas características, história e coleções.

“Esta plataforma também vai ser fundamental para os museus contactarem entre si e estabelecerem parcerias, fortalecendo a colaboração internacional e a criação de projetos”, sublinhou.

David Santos recordou que, ao longo destes dez anos, o Ibermuseus desenvolveu vários projetos, mas “o mais importante é, de facto, o RMI, pela sua dimensão, informação disponível e possibilidades de cooperação que facilita”. Segundo revelou à imprensa, este é um projecto que vai permitir a investigação e o conhecimento da diversidade de instituições que foram um panorama diverso e fundamental para a preservação da memória.

A RPM reúne museus nacionais, municipais, privados, de fundações, de empresas, da Igreja Católica, que passaram por um processo de adesão e possuem um aval de qualidade.Toda a informação sobre o projeto pode ser consultado em Registo de Museus Ibero-Americano neste link. A par do lançamento oficial do RMI em Madrid, vão realizar-se celebrações especiais no Brasil, no Peru e no México.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *