Home / Consultoria Empresarial /

Descubra 5 maneiras de apoiar o investimento empresarial

Descubra 5 maneiras de apoiar o investimento empresarial

Numa altura em que a economia ainda está a crescer e o mercado empresarial esforça-se todos os dias para sobreviver à crise, qualquer ajuda é bem-vinda. Caso esteja agora a começar a sua empresa ou projeto ou até a averiguar uma expansão da mão-de-obra e a entrada no mercado internacional, então já estará certamente consciente de quais investimentos e riscos inerentes à sua decisão.

Para ajudar na parte dos investimentos, decidi elaborar um artigo que se foca na apresentação de alguns apoios ao investimento empresarial que atendem a diferentes necessidades empresariais. Conheça as melhores opções para as necessidades atuais da sua empresa e saiba nos próximos parágrafos como se pode habilitar a receber investimentos para o seu projeto.

#1 – Investimentos para o emprego

Quando o trabalho de uma empresa começa a ser maior do que a mão-de-obra disponível para o fazer surge uma situação delicada que deve ser colmatada pela empresa rapidamente. De forma a canalizar o potencial de todo o novo trabalho e o lucro que significará no futuro, o ideal é contratar novos funcionários que façam esse trabalho de forma correta e sem comprometer a qualidade do produto/serviço. Sobrecarregar os funcionários atuais com mais e mais tarefas pode ser a médio e longo prazo uma opção estratégica bastante errada.

Felizmente existe um apoio estatal que apoia as empresas a contratar novos profissionais em caso de necessidade. A medida Estímulo do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) concede um financiamento até aproximadamente 419,22 € do salário do trabalhador para as empresas que contratem um indivíduo desempregado há mais de 6 meses. Este apoio estatal é conferido entre 6 a 9 meses, dependendo da dimensão do projeto. Cabe às empresas ainda dar formação de 50 horas aos novos trabalhadores contratados.

É a solução perfeita para expandir a sua empresa? Faça então a sua candidatura através da plataforma Portal Net Emprego no prazo de cinco dias após a assinatura do contrato com o novo funcionário.

#2 – Investimentos para a inovação

A sua empresa tem como alvo a internacionalização e inovação? O apoio SI Inovação poderá ser então uma excelente ajuda para considerar, uma vez que se encontra disponível para qualquer tipo de empresa do ponto de vista jurídico. Com vários tipos de investimento disponíveis, a SI Inovação é especialmente usado por empresas que procuram a melhoria de produção ou a criação de novos produtos e serviços.

Considere ainda habilitar-se aos apoios dos fundos comunitários do Portugal 2020. Como já falamos no nosso blog, o programa Portugal 2020 canaliza fundos europeus para investimento em projetos que visam a melhoria da competitividade empresarial e a internacionalização de empresas nacionais.

#3 – Investimentos nacionais

Se procura investimento para um projeto em território nacional existem vários apoios a que pode correr, caso represente uma PME. Não importa se o seu projeto se encontra inserido na indústria extrativa ou transformadora, ou turismo ou até mesmo em serviços informativos ou atividades agrícolas: existe um apoio do estado à base de crédito, isenção ou redução de impostos para qualquer situação.

Para as firmas, este é um apoio que pode ser uma grande ajuda. As empresas recebem um crédito de imposto (IRC) numa percentagem entre 10% e 20% das aplicações relevantes do projeto que posteriormente será deduzido ao montante apurado. Porém, as vantagens não se ficam por aqui: existe ainda a possibilidade de isenção ou redução de IMT (Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis) e IMI (Imposto Municipal Sobre Imóveis) nos edifícios necessários ao projeto de investimento, bem como a isenção de imposto de selo decorrente do investimento. Este tipo de apoio estará ativo até ao ano 2020.

#4 – Investimentos internacionais

Há cada vez mais empresas portuguesas a expandir horizontes. O potencial é gigantesco: os mercados estrangeiros permitem comercializar os seus produtos e serviços e impulsionar as vendas numa escala totalmente diferente do mercado nacional. Porém, que tipo de apoios existem para apoiar a internacionalização? O Estado dá uma ajuda através da prestação de um crédito fiscal de 10% em IRC que pode ainda ser majorado para pequenas e médias empresas.

Muitas das despesas essenciais para internacionalizar a empresa são asseguradas por este tipo de apoio: aquisição de equipamento para o estabelecimento no estrangeiro, aquisição de participações em sociedades não residentes e custos com ativo fixo incorpóreo, patentes, licenças e alvarás. Para se candidatar a estes apoios específicos deve visitar o site da AICEP Portugal.

#5 – Investimentos para a investigação

Se pretende investir em investigação e desenvolvimento em meio empresarial (I&D) e assim melhorar os seus produtos, serviços e, consequentemente, o seu próprio projeto, poderá recorrer ao SIFIDE (Sistema de Incentivos Fiscais à I&D Empresarial). Esta é uma área que merece cada vez mais investimentos por parte das empresas portuguesas, uma vez que permite potenciar o crescimento económico e expandir as suas operações.

O SIFIDE permite à empresa fazer deduções até 32,5% das despesas realizadas com investigação e desenvolvimento. A isto acresce-se ainda uma taxa incremental de 50% das despesas do exercício, mediante as médias dos 2 anos anteriores. Os limites estão estabelecidos sempre até ao valor máximo de 1,5 milhões de euros. Por sua vez, caso a empresa contrate um doutorado, a taxa incremental passa a ser de 70% das despesas relativas a esses novos trabalhadores, com um limite máximo de 1,8 milhões de euros.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *