Home / Consultoria Empresarial /

História da Consultoria: uma Tradição Humana que nunca vai desaparecer

consultoria

História da Consultoria: uma Tradição Humana que nunca vai desaparecer

Os ricos e poderosos precisaram sempre de conselhos sobre como gerir os seus negócios e tomar decisões eficazes. Para isso, recorriam a homens sábios e experientes, que eram capazes de os guiar: reis bíblicos tinham profetas, sultões persas tinha vizires e cidades-estado gregas tinham o oráculo de Delfos. Até mesmo a Máfia tinha o seu consigliere! No entanto, foi apenas durante as últimas décadas que algumas empresas se começaram a organizar para prestar a clientes serviços de consultoria de gestão.

Os conselhos continuam a ser prestados, mas agora seguindo moldes ligeiramente diferentes. Em vez de grandes líderes de nações, quem recebe os conselhos são os líderes de empresas e projetos que almejam alcançar o sucesso. Por sua vez, os conselheiros são especialistas formados em gestão e finanças, assim como qualquer outra área de especialidade no qual uma dada empresa procura intervir ou receber conselhos antes de fazer um investimento.

Como é que surgiu a consultoria? Bem, esta é uma pergunta à qual esperamos dar a resposta nos parágrafos que se seguem. A procura por bens produzidos em massa (inicialmente armas e, eventualmente, produtos de consumo final) levou muitas fábricas a procurar formas de maximizar a eficiência, tirando partido do melhor que os recursos disponíveis permitiam.

Consultoria: tudo começou no final do século XIX

Foi assim que especialistas em gestão de recursos, como o britânico Babbage e o norte-americano Frederick Taylor, viraram os seus olhos para um mercado emergente e procuraram formas de solucionar problemas de gestão dos seus clientes. Através da implantação de novos métodos de organização do trabalho, alcançaram melhorias significativas no desempenho do trabalho dos seus clientes.

A primeira empresa de consultoria reconhecida foi fundada em 1890 por Arthur D. Little e era, inicialmente, especializada na investigação técnica que mais tarde evoluiu  para “engenharia de gestão”. A primeira empresa de consultoria de gestão, que esperava servir tanto para clientes industriais e governamentais, foi a Booz Allen Hamilton, fundada em 1914.

Se a revolução industrial foi o fator-chave para o aparecimento de empresas de consultoria, a trajetória da evolução deste novo mercado foi influenciada por outros fatores. O alinhamento inicial de empresas como a AD Little, McKinsey e Booz Allen Hamilton com instituições bancárias e financeiras forneceu uma vantagem estratégica que, mais tarde, alguns concorrentes tiveram dificuldade em combater.

À procura de credibilidade para as suas novas empresas, os fundadores de agências de consultoria procuraram modelar-se às práticas legais e foram adotando um modelo de parceria com instituições bancárias. Depois da Segunda Guerra Mundial, o crescimento da globalização ajudou o boom do mercado da consultoria e viu o desenvolvimento de uma série de ferramentas, métodos e produtos que agora são ensinados em escolas de negócios de todo o mundo. Lentamente, a consultoria cresceu essencialmente graças ao crescimento económico que, primeiro, se fez notar nos EUA e se alastrou eventualmente para a Europa e o resto do mundo.

Embora a maioria das primeiras agências de consultoria tenham mantido como seu forte as técnicas de aconselhamento estratégico, a crescente procura por informação especializada em implementação, tecnologias e outsourcing levaram algumas empresas a desenvolver serviços de consultoria específicos para essas áreas.

Na história recente, a consultoria continuou a expandir-se com a ajuda de empresas cada vez mais globalizadas e graças à revolução da informação e redução de custos governamentais. A massificação do uso da Internet (2000-2002) significou também um aumento da utilização da alta tecnologia/e-business, permitindo assim o início de uma época importante para o mundo da consultoria.

Com a emergência de redes sociais, e cada vez mais empresas a criar sites e blogs para conseguirem rentabilizar o seu trabalho na Internet, surge a necessidade de se prestarem serviços de consultoria focados para a Internet.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *