Home / Consultoria Empresarial /

Definição de Marketing: desmistificar ideias erradas e ir direto ao assunto

definição de marketing

Definição de Marketing: desmistificar ideias erradas e ir direto ao assunto

Em certos momentos sou confrontado com a necessidade de apresentar uma definição de marketing a pessoas que não entendem como funciona este meio. Para pessoas como eu, que trabalham nesta área há muitos anos, o conceito de Marketing não precisa necessariamente de uma definição composta por palavras, porque é algo que sabemos e está em nós, no nosso instinto profissional e nas muitas tarefas que compõem o dia-a-dia.

Mesmo assim, ao longo dos próximos parágrafos vou tentar apresentar uma definição de marketing. Se quiséssemos uma definição típica de dicionário poderiamo-nos orientar pela definição oficial da American Marketing Association, que diz que Marketing é a atividade, grupo de instituições e processos para criar, comunicar, distribuir e trocar ofertas que têm valor para o consumidor, clientes, parceiros e sociedade em geral. Surpreendido com esta definição? É normal que esteja. Ainda que considere o conceito algo redutor, o Marketing encontra-se associado a ideias muito diferentes no senso comum.

Por norma, as pessoas associam marketing a estratégias como a publicidade, vendas, relações públicas e comunicação empresarial, pensando que se tratam de sinónimos diretos para o termo Marketing. Basta ir à rua e perguntar “O que é o Marketing?” para receber este tipo de respostas. Garanto-lhe. E a verdade é que, mesmo que cada uma destas palavras seja uma parte do Marketing, nunca poderiam ser usadas como sinónimos: o Marketing define-se exatamente por trabalhar com todos estas estratégias para encontrar a melhor forma de satisfazer as necessidades da audiência e atingir os objetivos lucrativos das empresas.

Uma vez disseram-me que Marketing era isso mesmo: satisfazer necessidades. Que necessidades? As necessidades da audiência, proporcionando-lhes aquilo de que necessitam para responder às suas muitas dores, encontrando no processo o preço certo para que escolham uma determinada marca e não outra e atentando ainda na forma como o produto/serviço será distribuído.

Todo este processo faz parte do Marketing e está na sua génese. Os famosos 4 Ps do Marketing desconstroem este processo: Produto (Product), Preço (Price), Distribuição (Placement) e, claro, Comunicação (Promotion).

A Comunicação é a área mais visível do Marketing, daí que não seja surpreendente que haja tantas pessoas com percepção errada desta área. Mas a publicidade, as relações públicas e até mesmo o meio digital nada mais é do que uma forma de promover o produto/serviço de uma empresa junto às audiências, depois de se ter trabalhado os restantes Ps.

Definição de marketing: o que envolve fazer Marketing?

O marketing envolve por isso administrar, planear, agir, acompanhar resultados, criar novos produtos, estar perto dos clientes, conversar com eles, observá-los, ouvi-los, analisar o mercado, entre muitos outros aspectos. O foco principal deve ser sempre a satisfação total do consumidor com um alvo muito claro: fazê-lo comprar de novo. Quando uma empresa consegue a real fidelização dos seus consumidores, significa que estamos a fazer um excelente trabalho de marketing e de planeamento estratégico.

Termino este artigo com uma citação pela qual me costumo orientar em várias etapas do meu percurso profissional e que é assinada pelo grande mestre do marketing, Philip Kotler. Acerca do marketing, Kotler diz: “o marketing autêntico não é a arte de vender o que faz, mas saber o que fazer. É a arte de identificar e compreender as necessidades dos consumidores e criar soluções que tragam satisfação aos consumidores, lucros aos produtores e benefícios aos acionistas.” Para mim, não poderia haver melhor definição de marketing do que esta.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *