Home / Comércio Eletrónico /

Como fazer uma loja online em 10 passos

como fazer uma loja online

Como fazer uma loja online em 10 passos

 

O potencial do comércio eletrónico é cada vez mais evidente. A tendência está em crescimento e espera-se que, com o tempo, as compras online comecem a ocupar uma fatia cada vez mais significativa do Produto Interno Bruto (PIB) português.

De acordo com um estudo da Associação do Comércio Eletrónico e da Publicidade Interativa (ACEPI), os hábitos de consumo estão a mudar: além de fazerem mais compras online, os portugueses estão também a utilizar os tablets e smartphones para comprar na Internet.

Confirmando-se o crescimento, especialistas estimam que, em 2017, o comércio eletrónico será responsável por cerca de 2,5% do PIB. Traduzindo para números, estamos a falar de cerca de 4 milhões de euros.

Valores à parte, não há dúvidas de que o universo do comércio eletrónico constitui uma excelente oportunidade. No entanto, existem aspetos técnicos que impedem as pessoas de dar o passo em frente: a criação de sites é um assunto desconhecido para o comum utilizador da internet e existem questões legais que devem ser tratadas.

Mas, e se lhe disser que bastam 10 passos para que consiga, em pouco tempo, lançar o seu website e começar a vender? Não acredita? Então leia este artigo, feito especialmente a pensar naqueles que não sabem como fazer uma loja online em Portugal.

Como fazer uma loja online em apenas 10 passos?

Criar a marca

Embora o processo não seja tão difícil quanto parece, há etapas que não pode saltar. Construa bases sólidas e comece a pensar na marca, no produto que vai vender ou no serviço que quer prestar. Escolha o nicho de mercado, pense na estratégia a adotar e defina qual o seu posicionamento no mercado. Já está? Então podemos avançar.

Neste momento, já deve estar a pensar: “então e não há custos?” Sim, há. Para salvaguardar a sua empresa e garantir a sua credibilidade deverá registá-la nos serviços Empresa na Hora ou no Empresa Online. Os custos rondam os 600 euros e cobrem os processos de criação da empresa em si e de registo da marca.

Qual o tipo de presença online

Existem muitas pessoas que ainda são céticas quanto à real lucratividade das lojas virtuais. Por isso, em vez de criar uma loja online pode optar por outra forma de presença na Internet. O melhor a fazer é colocar-se no papel do seu cliente ou até fazer alguns testes para saber aquilo que os seus consumidores esperam de si. O ideal é que consiga suprir todas as suas necessidades. Necessidades, essas, que por sua vez devem ser refletidas nos serviços prestados pela Internet.

Escolher domínio e alojar site

Agora que a marca já está registada, está na altura de reservar o seu lugar na Internet e de escolher a “casa” para o seu website. Para isso, terá de registar o domínio e de escolher o alojamento web que melhor se adequa às suas necessidades. O investimento deve ser feito de acordo com as suas expectativas e deve ter em consideração o potencial de crescimento do seu negócio online.

Certificado SSL

O Certificado SSL é um código implementado no servidor do website que garante a segurança dos dados transmitidos. Este parâmetro é importante para garantir que o seu website é fidedigno e de que o não há qualquer risco para o consumidor.

O modo de pagamento

 

Esta é uma questão que levanta muitas preocupações. Então, como é que se processa o pagamento numa loja online? Existem várias formas. Pode optar pela utilização da plataforma REDUNICRE, que permite pagamento com cartões VISA e MasterCard. Pode também utilizar o serviço de MB NET, da SIBS, ou o famoso Paypal.

A logística

Uma das grandes vantagens dos negócios online são as questões logísticas. Na verdade, não necessita de grandes investimentos com armazéns e pode até utilizar a garagem de sua casas para guardar produtos em stock. Ainda assim, há questões que não podem ser descoradas.

Garanta que os seus produtos são entregues com a maior celeridade possível, crie um método padrão que lhe permita estar sempre organizado, responda a todas as dúvidas e e-mails e mostre-se prestável para solucionar problemas. Algumas empresas oferecem inclusive ferramentas de tracking que informam onde as encomendas estão e quanto tempo demorará até que a entrega seja feita.

Hardware e software

Seja online ou não, a verdade é que todas as empresas estão muito dependentes dos computadores. Antes se lançar no mercado, preveja todas as necessidades que terá e adquira o software e hardware necessários para que possa trabalhar com eficácia. Lembre-se que a escolha vai afetar a produtividade.

Gestão e base de dados

Mesmo a mais pequena das empresas deve apostar em sistemas de gestão empresarial para que não perca dados e para que possa tratar de todas as questões legais da Autoridade Tributária e Aduaneira. Existem softwares integrados – os Enterprise Resource Planning (ERP) – que facilitam todo o processo. Assegure-se da possibilidade da sua loja online permitir a integração com o seu ERP.

Estratégia Digital

De nada serve possuir um website se depois não o divulgamos. Alerto, por isso, para a necessidade de aplicar uma estratégia eficaz que lhe permita angariar mais tráfego e conquistar o público-alvo. Crie, por exemplo, um blog ou portal de conteúdos relevantes, use técnicas de SEO (Search Engine Optimization), invista em marketing de afiliados ou tire partido de ferramentas de anúncios online, como o Google AdWords e o Google AdSense.

Redes Sociais

Como não poderia deixar de ser, não posso deixar de falar da importância das redes sociais. Escolha aquelas que mais interessam ao público-alvo e comece a utilizá-las corretamente para aumentar a sua eficácia. Facebook, Google+, Twitter, LinkedIn são apenas algumas plataformas onde pode e deve investir.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *