Home / Comércio Eletrónico /

Comércio eletrónico: entenda o verdadeiro significado deste conceito

comércio eletrónico

Comércio eletrónico: entenda o verdadeiro significado deste conceito

Talvez esteja a estranhar o título deste artigo, ou questionar o porquê de o ter escrito, mas como poderá descobrir ao longo dos próximos parágrafos há um motivo. Antes de mais, no entanto, deixe-me começar por fazer uma pergunta para lançar o debate que aqui proponho: como explicaria comércio eletrónico a outra pessoa?

Bem, tenho a certeza de que algumas respostas possíveis iam passar por: “comércio eletrónico é vender produtos na Internet”, ou “comércio eletrónico é tudo o que diz respeito a lojas digitais” ou talvez mesmo “é uma estratégia para vender produtos e serviços através da Internet.” Embora cada uma destas respostas responda à pergunta, a verdade é que há muito mais a explorar acerca desta área da Internet, algo que todos devem saber, principalmente aqueles que tencionam abrir a sua loja online. Antes de avançar com este processo, convém que perceba bem do que se trata e aquilo que implica.

Tecnicamente falando, o comércio eletrónico é então um conceito que pode ser aplicado a qualquer tipo de negócio ou transação comercia. O processo implica que, tal como numa venda tradicional, se efetue uma transferência de informação. A questão é que neste meio essa transferência acontece na Internet.

Hoje, como sabemos, o comércio eletrónico quase não se encontra restringido por fronteiras comerciais, abrangendo uma gama de diferentes tipos de negócios, desde sites de comércio de retalho destinado a consumidores finais, a sites de leilões, sites de vendas de usados, sites de economia de partilha e muitos sites de comércio de bens e serviços entre organizações.

Não há dúvida de que toda a gente sente o mesmo ao pensar nas vantagens do comércio eletrónico: a inexistência de barreiras como tempo e distância mudam tudo e fazem do e-commerce uma opção preferencial em muitos casos. A componente temporal joga especialmente a nosso favor, já que podemos comprar seja o que for onde quer que estejamos e a qualquer hora: podemos estar no autocarro a caminho de casa, na cama ou até mesmo no local de trabalho. Basta visitar a loja online, encontrar o produto e efetuar a compra de forma automática, sem interagir com terceiros.

Por outro lado, a barreira da distância é também muito importante. O comércio eletrónico permite, dependendo sempre das políticas de entrega de cada empresa, que encomende produtos de países que ficam do outro lado do mundo sem que tenha de pôr um pé fora de casa. Incrível, certo?

Não é novidade nenhuma que o e-commerce expandiu rapidamente nos últimos anos. Aliás, prevê-se que continue a crescer com a mesma taxa de crescimento ou que haja até mesmo uma aceleração do processo. Brevemente as fronteiras entre comércio “convencional” e “electrónico” vão esbater-se ainda mais, ao ponto de se tornar desnecessário fazer uma distinção entre as duas. Esta é a razão porque vemos surgirem mais e mais lojas online e o motivo pelo qual você deverá pensar seriamente em lançar-se na criação de uma loja em suporte digital caso esteja a desenvolver um negócio.

Leia mais sobre comércio eletrónico na categoria de artigos Comércio Eletrónico

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *