Home / Consultoria Empresarial /

Coaching: sabe mesmo o que significa este termo?

coaching

Coaching: sabe mesmo o que significa este termo?

Coaching: muito temos ouvido falar deste termo nos últimos anos. É formidável o número de especialistas que surgiram no mercado e que se assume como coachs, ou seja, treinadores, sem, no entanto, terem competências para executar esta profissão que tanto detalhe e dedicação exige.

Bem, já percebeu que vou falar de coaching nos próximos parágrafos, certo? No entanto, antes de o fazer, gostava de fazer aquele exercício típico que tenho já aplicado noutros artigos: como explicaria coaching a uma pessoa que nunca ouviu falar do termo? Todos nós seriamos capazes de dizer alguma coisa, mesmo que não saibamos dar uma resposta tal e qual como está no dicionário.

As respostas mais prováveis a esta pergunta seriam: “é alguém que ajuda outra pessoa a atingir objectivos” ou até mesmo “um treinador para aquilo de que precisar na minha vida”. Ambas as respostas estão certas, ainda que sejam incrivelmente superficiais. Esta superficialidade, quando empregue para fins indevidos, resulta mesmo em más concepções do termo e acaba por se tornar enganador.

Nesse sentido, pareceu-me necessário esclarecer este termo.

Coaching: uma evolução através do tempo

Vamos então lá ver o que é isto do coaching. A palavra Coaching deriva do inglês, podendo ser traduzido para português para algo tão simples como Treino. Hoje é usada principalmente para se referir ao conjunto de técnicas aplicadas por um Coach (treinador/instrutor) ao seu coachee (cliente) que procura encontrar o melhor método e caminho para evoluir em algum aspecto da sua vida.

Porém, este foi um significado de coaching desenvolvido apenas durante o século XX. O termo remonta à Idade Média e era então utilizado para se referir a algo completamente distinto. Na altura, Coaching significava conduzir coches, as carruagens utilizadas para transportar membros da nobreza. O coach era nada mais do que a figura do cocheiro que ia sentado na frente da carruagem a orientar os cavalos.

O significado de coaching como o conhecemos hoje surgiu séculos mais tarde, no seio de algumas universidades norte-americanas. Na altura, os estudantes que procuravam um tutor para lhes explicar a matéria começaram a utilizar a palavra coaching. Aqui, não estavam a ser transportados por um coche, embora possamos utilizar a ideia do coche como metáfora.

O papel do tutor era o de “transportar” o estudante até ao resultado que queria obter. Com o passar do tempo, o termo coaching começou a ser usado também para se referir a um instrutor ou treinador de cantores, atletas ou atores.

Atualmente, por exemplo, várias multinacionais e personalidades de distinção têm admitido recorrer a técnicas de coaching. Não foi por acaso que Éder, o marcador do golo da vitória da Selecção portuguesa no Euro 2016, mencionou nas entrevistas que foi muito importante o apoio e ajuda da sua mental coach, Susana Torres.

Entretanto, é muito fácil entender porque foi a palavra coaching a escolhida para designar este modelo de ensino extracurricular. Regressando uma vez mais à etimologia inglesa, constatamos que a palavra “coach” se refere diretamente a treinador. Aliás, ao vermos competições desportivas internacionais é frequente vermos os treinadores de equipas serem identificados como “coach”. Como tal, o papel do treinador é o mesmo em qualquer um dos casos: encorajar e motivar o seu cliente, atingir um objetivo e ensinar novas técnicas.

Tudo isto de que falamos anteriormente moldou o conceito de coaching de que lhe falei no início deste artigo. Hoje, coaching refere-se essencialmente a técnicas utilizadas por um profissional experiente para ajudar o seu cliente a alcançar determinadas metas. Esses objectivos podem abranger as mais diversas áreas, tanto a nível pessoal como profissional. Normalmente não existe um prazo definido para concretizar esses objetivos. A quem se aplica? Basicamente, a todas as pessoas interessadas em melhorar as suas vidas.

Tenha em mente que o sucesso do processo de coaching está dependente da dinâmica que se estabelece entre o coach e o cliente, que formam uma espécie de equipa. Enquanto a missão do coach é avaliar as competências e os pontos fortes do seu cliente, guiando o seu comportamento para que este seja capaz de atingir as metas e objetivos a que se propõe, o trabalho do cliente é dar os passos necessários e seguir as indicações que recebe para atingir os objectivos.

Por último, achei importante partilhar consigo o facto de que existem atualmente várias modalidades de coaching. Entre as mais populares encontra-se o coaching profissional, que se especializa em melhorar o perfil profissional de um indivíduo, assim como a sua carreira; o coaching de liderança, que prepara o cliente para que consiga alcançar uma posição de topo; e ainda o coaching pessoal que se destina-se a resolver problemas de foro pessoal e a melhorar o seu estilo de vida.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *